Quinta-feira, 9 de novembro de 2006
Dedicação da Basílica do Latrão,  3ª Semana do Saltério (Livro III), cor litúrgica branca

Levanta-te, vem para o meio (CF 2006)

Conosco está o Senhor do universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó.

Educar é ensinar a viver digna e corretamente. (Fr. Anselmo Fracasso)

Hoje: Dia do Hoteleiro e Dia do Manequim

Oração: Ó Deus que edificais o vosso templo eterno com pedras vivas e escolhidas, difundi na vossa Igreja o Espírito que lhe destes, para que o vosso povo cresça sempre mais, construindo a Jerusalém celeste. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

I Leitura: Ezequiel (Ez 47, 1-2.8-9.12)
O TEMPO É A MORADA PRIVILEGIADA DE DEUS

Naqueles dias, [1]o homem fez-me voltar até a entrada do templo e eis que saía água da sua parte subterrânea na direção leste, porque o templo estava voltado para o oriente; a água corria do lado direito do templo, a sul do altar. [2]Ele fez-me sair pela porta que dá para o norte, e fez-me dar uma volta por fora, até à porta que dá para o leste, onde eu vi a água jorrando do lado direito. [8]Então ele me disse: "Estas águas correm para a região oriental, descem para o vale do Jordão, desembocam nas águas salgadas do mar, e elas se tornarão saudáveis. [9]Onde o rio chegar, todos os animais que ali se movem poderão viver. Haverá peixes em quantidade, pois ali desembocam as águas que trazem saúde; e haverá vida onde chegar o rio. [12]Nas margens junto ao rio, de  ambos os lados, crescerá toda espécie de árvores frutíferas; suas folhas não murcharão e seus frutos jamais se acabarão: cada mês darão novos frutos, pois as águas que banham as árvores saem do santuário. Seus frutos servirão de alimento e suas folhas serão remédio". Palavra do Senhor! (Leitura alternativa: 1Cor 3, 9c-11.16-17)

Comentando a I Leitura
VAI SAIR ÁGUA DO LADO DIREITO DO TEMPLO, E TODOS OS QUE ESTA ÁGUA TOCOU FORAM SALVOS

O futuro radioso que espera o povo eleito tem sua raiz na renovação espiritual, em sua santidade, da qual o templo (e o culto) será a fonte inexaurível: a água que corre do lado direito do templo torna-se um rio. Na mente de Ezequiel esta imagem se colore de várias realidades. É uma recordação: o paraíso terrestre de Gn 2; é uma realidade geográfica: o curso de Cedron e as várias fontes que trarão maior fertilidade a toda a região; é um projeto real: o de Ezequias, com instalações hidráulicas, semelhantes às obras de irrigação de Babilônia; é utopia: o sonho nunca se realizará na realidade geográfica. Mas a visão é sobretudo simbólica;: uma prosperidade de ordem espiritual dada à terra por favor de Javé a seu povo. Essa graça será dada na pessoa de Cristo, encarnado para vossa salvação: "Se alguém tem sede, venha a mim e beba; rios de água viva jorrarão do seio daquele que crê em mim" (Jo 7, 37-38). A Eucaristia é a fonte que assegura à Igreja a exuberância de vida. Não foi sem motivo que o Vaticano II colocou na base da renovação da Igreja a renovação da liturgia, que tem na Eucaristia a fonte.

Salmo Responsorial: 45 (46), 2-3.5-6.8-9 (R/.5)
OS BRAÇOS DE UM RIO VÊM TRAZER ALEGRIA À CIDADE DE DEUS, À MORADA DO ALTÍSSIMO

[2]O Senhor para nós é refúgio e vigor, sempre pronto, mostrou-se um socorro na angústia; [3]assim não tememos, se a terra estremece, se os montes desabam, caindo nos mares.

[5]Os braços de um rio vêm trazer alegria à cidade de Deus, à morada do altíssimo. [6]Quem a pode abalar? Deus está no seu meio! Já bem antes da aurora, ele vem ajudá-la.

[8]Conosco está o Senhor do universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó. [9]Vinde ver, contemplai os prodígios de Deus e a obra estupenda que fez no universo: reprime as guerras na face da terra.

Evangelho, João (Jo 2, 13-22)
JESUS EXPULSOU OS COMERCIANTES DO TEMPLO

[13]Estava próxima a Páscoa dos judeus e Jesus subiu a Jerusalém. [14]No Templo, encontrou os vendedores de bois, ovelhas e pombas e os cambistas que estavam aí sentados. [15]Fez então um chicote de cordas e expulsou todos do Templo, junto com as ovelhas e os bois; espalhou as moedas e derrubou as mesas dos cambistas. [16]E disse aos que vendiam pombas: "Tirai isto daqui! Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio!". 17Seus discípulos lembraram-se, mais tarde, que a Escritura diz: "O zelo por tua casa me consumirá".

[18]Então os judeus perguntaram a Jesus: "Que sinal nos mostras para agir assim?" [19]Ele respondeu: "Destruí este Templo, e em três dias o levantarei".

[20]Os Judeus disseram: "Quarenta e seis anos foram precisos para a construção deste santuário e tu o levantarás em três dias?" [21]Mas Jesus estava falando do Templo do seu corpo. [22]Quando Jesus ressuscitou, os discípulos lembraram-se do que ele tinha dito e acreditaram na Escritura e na palavra dele. Palavra da Salvação!

Comentando o Evangelho (2)
AS COISAS DE DEUS

A imagem de Jesus com o chicote em punho, expulsando do templo de Jerusalém cambistas e comerciantes, não bate com a do Jesus manso e humilde transmitida, pelo imaginário cristão. Não é fácil pensá-lo irado e violento. Por que Jesus se indignou tanto diante do templo profanado?

A resposta, à primeira vista, poderia ser: porque a casa do Pai foi transformada em mercado. A motivação, porém, parece ser outra: porque a religião estava sendo instrumentalizada e acabava acobertando injustiça e extorsão, especialmente, contra os mais pobres; porque o Pai havia sido transformado num deus conivente com a maldade; porque o templo, enquanto lugar da fraternidade e da acolhida, tinha sido transformado em ponto de exploração e enriquecimento ilícito; porque, enfim, a fé perdera a sua profundidade e os fiéis tinham-se tornado vítimas da ganância dos ricos. Nisto consistia a profanação da casa de Deus e da religião. E Jesus não suportava que as coisas do Pai fossem tratadas assim.

A profanação das coisas divinas, porém, iria atingir seu grau mais elevado, com a morte ignominiosa de Jesus na cruz. Matar o Filho de Deus correspondia à determinação de destruir o verdadeiro templo. Jesus, porém, estava seguro de que o templo-Filho seria reconstruído. O templo material, ao invés, estava fadado à ruína completa.
——————-
1 Missal Cotidiano, ©Paulus, 1997
2 O EVANGELHO NOSSO DE CADA DIA, Ano C,  ©Paulinas, 1996

3
http://www.liturgia.pro.br/domlatrao.htm