CRÔNICAS DE MINHA ALMA: ONDE SE ENCONTRA VERDADEIRA SEGURANÇA?

De posse da vida no mundo, o homem em sua finitude, busca segurança temporal a partir dos meios de que dispõe à seu favor. Assim, procura acumular bens materiais, visando ter neles a segurança necessária para o bem viver, mesmo sabendo que um dia perderá tudo o que tem ou os deixará a outrem, em virtude de sua condição de mortalidade. Todavia, por ter alma imortal tem também uma vocação eterna, por isso, aspira sempre a vida e nunca a morte; a não ser que, por um viver dissoluto, torne-se artífice de sua própria perda. Como revela o Livro da Sabedoria, “Mas, (a morte), os ímpios a chamam com o gesto e a voz. Crendo-a amiga, consomem-se de desejos, e fazem aliança com ela; de fato, eles merecem ser sua presa”. (Sab 1,16).

Então, como ter segurança real, num mundo perverso e violento, onde a todo instante vidas inocentes ou não são ceifadas? Creio que somente por um viver digno, autentico, fundamentado na obediência aos mandamentos da Lei de Deus é que temos verdadeira proteção; a começar pelo amor a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. Também não podemos esquecer que fomos criados por Deus “à sua imagem e semelhança”, dotados de alma imortal, capazes da plenitude da perfeição por meio da vivência das virtudes do Espírito Santo que habita em todos os batizados. Ora, quem vive sob essa segurança divina nada tem a temer, porque mesmo se for pendurado numa cruz, ressuscitará para a vida eterna, pois Deus, Pai Santo e Perfeito, cuida dos seus filhos e filhas e não deixará que se perca um só fio de seus cabelos. (cf. Mt. 10,28-31).

Com efeito, escreveu São Paulo: “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos muito amados. Progredi na caridade, segundo o exemplo de Cristo, que nos amou e por nós se entregou a Deus como oferenda e sacrifício de agradável odor. Quanto à fornicação, à impureza, sob qualquer forma, ou à avareza, que disto nem se faça menção entre vós, como convém a santos. Nada de obscenidades, de conversas tolas ou levianas, porque tais coisas não convêm; em vez disto, ações de graças. Porque sabei-o bem: nenhum dissoluto, ou impuro, ou avarento – verdadeiros idólatras! – terá herança no Reino de Cristo e de Deus”. (Ef 5,1-5).

Por fim, se quisermos ter verdadeira segurança, precisamos viver a nossa consagração a Deus como nos ensina São Paulo: “Eu vos exorto, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, a oferecerdes vossos corpos em sacrifício vivo, santo, agradável a Deus: é este o vosso culto espiritual. Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito”. (Rom 12,1-2).

Paz e Bem!

Frei Fernando,OFMConv.

FREI FERNANDO, VIDA, FÉ E POESIA by Frei Fernando,OFMConv. is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License.