CRÔNICAS DE MINHA ALMA: O QUE É A IGREJA?

Não podemos pensar ou falar da Igreja sem que ela seja o que realmente ela é. E o que a Igreja é? A esta pergunta Jesus mesmo, em seu ato fundador, responde: “Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.” (Mt 16,18-20).

Assim, vemos a Igreja nas palavras de Jesus, como o Sinal visível do Reino de Deus neste mundo, tendo Pedro e seus sucessores, revestidos de sua autoridade, como provas autênticas do que a Igreja é, Sacramento Universal de Salvação, onde o Senhor realiza todos os seus desígnios para conosco e toda criação. Logo, tudo o que acontece na Igreja e é de fato a vontade de Deus, também acontece no céu, porque o que é eterno começa aqui no tempo e tem sua plenitude na glória de Deus, onde celebraremos com Cristo Jesus a Páscoa Definitiva que Ele preparou como herança eterna para seus filhos e filhas (cf. Jo 14,1-3;Rm 8,16-17).

Porquanto, não chamem de Igreja aqueles que vivem dentro da Igreja, mas não obedecem ao que a Igreja ensina, não fazem a vontade de Deus como a Igreja faz e não testemunham Jesus como a Igreja o testemunha; porque no pecado e no escândalo não existe a vontade de Deus e onde a vontade de Deus não se faz presente, a Igreja também não se faz presente, porque a Igreja é a vontade de Deus para a salvação de todos os homens e de toda criação (cf. 1Tm 2,1-6).

Com efeito, vivemos neste mundo em meio às injustiças, mentiras, falcatruas e toda espécie de pecado que assola nossa humanidade e que tem causado tantos desequilíbrios em todos os sentidos. Pois bem, é assim que se encontra a igreja no mundo, como trigo do Senhor em meio ao joio do inimigo, representado pelos pecados e por aqueles que os cometem, tentando desestrutura-la e destruí-la. Mas, o Bem de Deus não deixa de ser Bem, porque alguém o contraria com as maldades que pratica; o amor de Deus não deixa de ser amor, porque os que odeiam querem impor esse tipo horrível de comportamento que contraria o amor de Deus; a misericórdia divina não deixa de ser misericórdia, porque os soberbos insistem na soberba. Portanto, a Igreja é Cristo e Cristo é a Igreja, pensar a Igreja sem Cristo é o mesmo que pensar a criação do mundo sem Deus, e isto é impossível.

Com exatidão, conforme a Sagrada Escritura (cf. Mt 12,28; Mc1,15; Lc 4,43), o Reino de Deus tem sua revelação e afirmação com a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, o Filho amado de Deus. Em Cristo Jesus, Deus nos deu a conhecer qual seu plano para a nossa salvação, que consiste na renovação de todas as coisas criadas (cf. Ef 1). E isto aconteceu porque o homem deu lugar ao pecado em sua vida e passou a governar o mundo a partir do pecado, porém, como o pecado não faz parte do desígnio de Deus para o homem nem para sua criação, Deus enviou seu Filho para tirar o pecado do mundo (cf. 1Jo 3,14) e nos dá a vida eterna para a qual Ele nos criou. E tudo isso se dá na Igreja, enquanto sinal visível do Reino de Deus e Sacramento Universal da Salvação; como nos ensina São Paulo:

“Cristo é a Cabeça do corpo, da Igreja. Ora, vós sois o corpo de Cristo e cada um, de sua parte, é um dos seus membros. Sede um só corpo e um só espírito, assim como fostes chamados pela vossa vocação a uma só esperança. Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo. Há um só Deus e Pai de todos, que atua acima de todos, por todos e em todos. Mas a cada um de nós foi dada a graça, segundo a medida do dom de Cristo…”. (Col 1,18; 1Cor 12,27; Ef 4,4-7).

“A uns ele constituiu apóstolos; a outros, profetas; a outros, evangelistas, pastores, doutores, para o aperfeiçoamento dos cristãos, para o desempenho da tarefa que visa à construção do corpo de Cristo, até que todos tenhamos chegado à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, até atingirmos o estado de homem feito, a estatura da maturidade de Cristo. Para que não continuemos crianças ao sabor das ondas, agitados por qualquer sopro de doutrina, ao capricho da malignidade dos homens e de seus artifícios enganadores. Mas, pela prática sincera da caridade, cresçamos em todos os sentidos, naquele que é a cabeça, Cristo. É por ele que todo o corpo – coordenado e unido por conexões que estão ao seu dispor, trabalhando cada um conforme a atividade que lhe é própria – efetua esse crescimento, visando a sua plena edificação na caridade”. (Ef 4,11-16).

Portanto, a Igreja de Cristo, fundada e dirigida pelo próprio Senhor na pessoa de seus representantes, constituída por Pedro e seus sucessores e todo o povo de Deus, está presente no mundo como Sinal da presença real do Senhor, que disse: ”Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo”. (Mt 28,18b-20).

Paz e Bem!

Frei Fernando,OFMConv.

Creative Commons License
FREI FERNANDO, VIDA, FÉ E POESIA by Frei Fernando,OFMConv. is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License.