Jesus pregando

CONHECENDO E CONVIVENDO COM A VERDADE…

Só conhece a verdade quem a vive e se dispõe a ver para além das razões preconcebidas, pois enquanto não atingirmos a essência de cada ser, sua intimidade, ainda não os conhecemos de verdade. Tudo o que é falso é falho; aparenta ter uma força incomum, um poder extraordinário, seja de persuasão, seja belicoso; mas logo sua fraqueza se revela pela inverdade com a qual procura macular ou maquiar aquilo a que tem acesso ou de certa forma está sob seu domínio. Ao contrário, a Verdade não precisa de alvoroço para se dar a conhecer, porque tudo nela é transparente como a luz, aliás, ela é a luz que ilumina todo homem que vem a este mundo (cf. Jo 1,9). Quem a busca, encontra Jesus Cristo, e quem o encontra, encontra Deus e a vida eterna Nele (cf. Jo 14,8-11).

Não existe verdade fora de Deus porque só Deus é a Verdade; existem verdades que os homens vivem, que são suas condições existenciais, às quais nascem das escolhas e decisões que fazem, mas se elas não forem compatíveis com a Verdade Divina, tornam-se caminhos sem volta, labirintos existenciais esmos, sujeitos a todo tipo de kenósis, isto é, de esvaziamentos, confusos, estéreis, mortais; a não ser que se convertam e voltem ao estado de graça original, ou seja, à comunhão com Deus para desfrutar das delícias de sua companhia.

De fato, vivemos hoje num mundo hediondo que privilegia acima de tudo a busca do prazer momentâneo e fugaz; e para tê-lo, muitos são capazes de destruir os mais belos sentimentos e até a própria vida. E o pior de tudo, não importa o calão, o que importa é a busca de satisfação instintiva seja de que forma for. Tomo como exemplos, as perversões sexuais, o mundo das drogas, das bebidas, das falcatruas e engodos, sinônimo de corrupção e enriquecimento ilícito; mundo das aberrações de toda espécie; das fantasias e desvios comportamentais; da mentira e suas cúmplices, calúnia, difamação, intriga, fofoca, etc. Tudo isto afasta os homens do caminho da salvação e os desliga de Deus, fazendo-os amargar o inferno que cultivam por suas decisões funestas.

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8,32). A verdadeira liberdade se encontra no poder de decisão que temos; e quando acompanhado da obediência à Verdade, Cristo, torna-se para nós o paraíso. Tudo o que fazemos na vida, depende sempre de nossas escolhas e decisões, por isso, somos responsáveis pela vida e pelo que vivemos; em tudo isto se encontra a verdade; seja a Verdade Divina que nos salva, cura e faz feliz pela nossa obediência a Ela; seja a verdade que resulta da não comunhão com Deus, isto é, da desobediência aos seus Santos Mandamentos. Pois, “Todo homem que se entrega ao pecado é seu escravo” (Jo 8,32b). Então, não perca a sua liberdade, decida sempre e somente por Deus e Seu Poder de salvação, que se encontra no perdão que Dele recebemos pela morte e ressurreição de Seu Filho, Jesus Cristo, nosso Senhor.

“Todo o que crê que Jesus é o Cristo, nasceu de Deus; e todo o que ama aquele que o gerou, ama também aquele que dele foi gerado. Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus: se amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. Eis o amor de Deus: que guardemos seus mandamentos. E seus mandamentos não são penosos, porque todo o que nasceu de Deus vence o mundo. E esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o vencedor do mundo senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?” (1Jo 5,1-5).

Ora, ninguém conheceu a Deus Pai e o amou e o revelou mais perfeitamente que se Filho Jesus Cristo; e ninguém conheceu e amou mais a Cristo do que sua Mãe, a Virgem Maria, que o trouxe nove meses em seu ventre e com Ele conviveu toda sua vida. Eis o que está escrito no Evangelho de São João: ”Aquele que vem de cima é superior a todos. Aquele que vem da terra é terreno e fala de coisas terrenas. Aquele que vem do céu é superior a todos. Ele testemunha as coisas que viu e ouviu, mas ninguém recebe o seu testemunho. Aquele que recebe o seu testemunho confirma que Deus é verdadeiro. Com efeito, aquele que Deus enviou fala a linguagem de Deus, porque ele concede o Espírito sem medidas. O Pai ama o Filho e confiou-lhe todas as coisas. Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; quem não crê no Filho não verá a vida, mas sobre ele pesa a ira de Deus”. (Jo 3,31-36).

Conclusão: conhecer a verdade não é mero esforço racional ou apenas um saber intelectual; muito menos um conhecimento qualquer; trata-se de um relacionamento íntimo com Deus, a única Verdade que há e que sustenta todas as coisas, baseado nos valores eternos movidos pela fé; como está escrito na carta aos Hebreus: “Ora, sem fé é impossível agradar a Deus, pois para se achegar a ele é necessário que se creia primeiro que ele existe e que recompensa os que o procuram”. (Heb 11,6).

“Assim, apressemo-nos a entrar neste descanso para não cairmos por nossa vez na mesma incredulidade [dos que negam a Deus e o seu sempiterno poder]. Porque a palavra de Deus é viva, eficaz, mais penetrante do que uma espada de dois gumes e atinge até a divisão da alma e do corpo, das juntas e medulas, e discerne os pensamentos e intenções do coração. Nenhuma criatura lhe é invisível. Tudo é nu e descoberto aos olhos daquele a quem havemos de prestar contas”. (Heb 4,11-13).

Portanto, conhecer a Verdade é conhecer Deus, é amá-lo, obedecê-lo, servi-lo; e, assim, conviver com Ele no tempo e no espaço de nossa existência até que sejamos chamados deste mundo, por Seu Filho, Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo, à Glória do Seu Reino de Amor para vivermos a felicidade dos justos por toda a eternidade. (cf. Jo 14,1-3). Amém!

Paz e Bem!

Frei Fernando Maria,OFMConv.

FREI FERNANDO, VIDA, FÉ E POESIA by Frei Fernando,OFMConv. is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil License.